PERGUNTAS FREQUENTES

Clique nos exames a baixo para mais informações

  • Jejum é a definição da necessidade de não alimentar-se por um tempo determinado. Ele é requisito básico para uma série de exames laboratoriais e deve ser sempre respeitado. Ao consultar o laboratório sobre exames, aproveite para verificar a necessidade e o tempo de jejum recomendado para eles.
  • Nem todos, desde que se obedeça ao tempo estipulado de jejum, alguns podem ser colhidos inclusive à tarde, sem problemas.
    Existem exames que dependem sim do prévio descanso noturno como no caso a glicemia em jejum, visto que este exame é recomendável que seja colhido com o paciente em jejum de 8 horas e após acordar pela manhã, independente do horário. Pois caso o paciente fique realizando tarefas que demandem algum esforço físico em jejum o resultado da glicemia tende a ser falsamente reduzido. Outros exames são solicitados pelo medico em determinados horários devido ao uso de medicação específica. Exames de controle hormonal de doença já pré-existente, o importante que sejam coletados nas mesmas condições e horários dos realizados anteriormente para o medico ter com isso um efeito comparativo mais real possível.
  • Você deve manter a sua dieta habitual nos 5 dias que antecedem os exames, ou seja, dieta habitual significa por uma dieta que não fuja a rotina, sem consumo em excessos de gorduras, açucares, carboidratos, proteínas e bebidas alcoólicas.
    É fundamental jejum de 12 horas para coleta deste exame.
  • Sim, mas principalmente no de triglicérides. Por exemplo, uma pessoa com a taxa de triglicérides elevada e que adota uma dieta rígida na véspera do exame terá um resultado falsamente baixo. Já alguém com triglicérides normais, mas que come uma feijoada no dia anterior, apresentará resultado falsamente alto.
  • Alguns sim, portanto, quaisquer que sejam os remédios que esteja tomando, avise o atendente antes do exame. Caso um deles interfira, você terá que conversar com o seu médico sobre a possibilidade de suspendê-lo por alguns dias. Se a interrupção não for possível, esse dado terá que ser levado em conta na avaliação do resultado.
  • Não. Mas convém tomá-la com moderação. O excesso interfere nos exames de urina.
  • O primeiro jato de urina traz células e secreção que podem estar presentes na uretra, principalmente se existir um processo inflamatório e/ou infeccioso chamado uretrite. Quando se está preocupado com uma possível infecção urinária, é importante que o material examinado não seja "contaminado" com o que estiver na uretra. Daí a necessidade de desprezar o primeiro jato e coletar o jato médio, ou seja, uma urina que representa bem o material que está na bexiga.
  • Até no máximo 2 horas após a coleta, para que microorganismos contaminantes não influenciem no resultado do exame.
  • Sim, por exemplo, no de urina. Por isso o ideal é fazê-lo fora do período menstrual. Mas, se for urgente, a urina pode ser colhida, adotando-se dois cuidados: assepsia na hora do exame e o uso de tampão vaginal, para o sangue menstrual não se misturar à urina.
  • Isto chama-se hematoma: extravasamento de sangue para fora da veia. Ele pode ocorrer em determinadas situações, tais como: veias finas, delicadas, com muita pressão; falta de boa compressão no local da punção; movimentos bruscos com o braço que foi submetido à coleta de sangue logo após este procedimento (ideal ficar com o braço em repouso por no mínimo 30 min.) e paciente usando algum medicamento que altera a coagulação do sangue, entre os quais a aspirina.
  • Existem muitos nomes iguais. Tenha sempre em mãos o RG ou outro documento de identificação com foto. Outros documentos muito importantes são as carteiras de identificação dos convênios e senhas. Tenham em mãos ao realizar exames laboratoriais
  • Não, só será possível retirar o laudo com o protocolo fornecido pelo laboratório no momento da coleta, identidade (RG) ou autorização prévia do paciente. Lembramos que esta burocracia é necessária para que seja mantido a segurança e confidencialidade do laudo.
  • Sim pode, principalmente quando o paciente sabe que exame gostaria de realizar e ou possui um histórico de exames no Laboratório, no qual gostaria apenas de repeti-los. Vale lembrar que o acompanhamento médico é muito importante, e sempre recomendável, pois é o medico que tem o conhecimento das necessidades do paciente, consegue clinicamente avaliar todas as condições e monitorá-lo corretamente. Cabe lembrar que o pedido médico é exigido, muitas vezes pelo convênio.
  • Sim pode desde que tenham em mãos todas as informações necessárias, tal como endereço completo, no caso de coleta a domicilio, data de nascimento e nome dos exames. Vale lembrar que muitas vezes os pedidos médicos não são de entendimento dos pacientes sendo então importante levá-lo ao laboratório previamente para obter todas as informações necessárias ao preparo do paciente para coleta.